Arquivo | maio, 2012

Simples

6 maio

O que quero é tão simples que já não se encontra mais.

Deixo subentendido, como um desenho abstrato, um rabisco

no qual não se pode definir o verdadeiro sentido de tudo que se

encontra perdido dentro de mim.